Um item super importante nos veículos, são os faróis. Os faróis automotivos devem estar em perfeito funcionamento.

Isso porque segundo a Resolução do Contran, eles estão presentes entre os itens obrigatórios para que os veículos automotores possam circular pelas vias.

Além do mais, para você dirigir com segurança em qualquer via, seus faróis e luzes devem estar todos funcionando.

E não estamos falando apenas de iluminar a rua ou estrada. As luzes em um carro vão além disso.

Na hora de comprar auto, você deve verificar a funcionalidade correta deles antes de seguir com a negociação. E também antes de vender seu auto, deve checar se tudo está funcionamento corretamente.

Ainda sobre comprar e vender, se está procurando auto pra comprar não deixe de visitar o site do Interior Carro.

Somos o maior classificado online de carros de São José do Rio Preto e região, confira nossas ofertas. E caso queira vender seu carro, aproveite para anuncia-lo gratuitamente no Interior Carro.

Faróis e lanternas:

A necessidade de iluminar o caminho que vinha pela frente é bem antiga. E antes dos faróis atuais serem inventados, eram usadas lamparinas com velas ou querosene.

Com o passar do tempo, essas lamparinas foram substituídas por faróis de luzes amarelas (halógenas) e posteriormente a luz branca.

Depois disso ainda surgiram outras variações que antes eram permitidas, mas agora são proibidas como o farol de xênon. Isso porque um carro com farol de xênon na frequência errado pode deixar outro condutor cego pela intensidade da luz.

Mas voltando ao assunto desse artigo, vamos as diferenças entre os tipos de faróis que os automóveis possuem.

Tipos de farol: para que servem?

Diferença entre faróis e suas funcionalidades:

Os principais faróis são:

  • Farol convencional
  • Farol de neblina
  • Farol de milha

Mas em relação às luzes de um automóvel, temos também:

  • Lanterna
  • Farol baixo
  • Farol alto
  • Luz de ré
  • Luz de freio
  • Seta
  • Pisca-alerta

Farol convencional:

São os faróis presentes em todos os veículos: caminhões, ônibus, carros e motos. Eles são os mais utilizados, e por isso a principal fonte de iluminação utilizada pelos veículos.

Esse tipo de farol pode ser utilizado em vários níveis de intensidade, sendo eles:

  • Lanterna;
  • Farol baixo;
  • Farol alto;
  • Pisca-alerta.

Para cada um desses níveis, há regras específicas.

Lanterna:

A lanterna é utilizada em momentos em que há neblina na via. Serve para sinalizar aos outros condutores a presença do veículo, sem ofuscar a visão deles.

Farol Baixo:

O farol baixo é utilizado ao trafegar em rodovias em períodos do dia com boa iluminação, servindo para que veículos na direção oposta visualizem o carro em questão. Sua utilização é obrigatória dentro de túneis mesmo durante o dia.

Farol Alto:

O uso do farol alto deve ser feito apenas quando não há iluminação na via, ou o farol convencional não esteja iluminando suficientemente.

Mas atenção, seu uso é proibido quando há outros veículos na frente do condutor, ou vindo no contra fluxo.

Tipos de farol: para que servem?

Pisca-alerta:

E por fim, o pisca-alerta deve ser utilizado como o próprio nome sugere: para ALERTAR algo. Seja em um momento de emergência, em que o veículo teve que parar na via ou até mesmo para sinalizar lentidão no tráfego, evitando assim acidentes.

Tipos de lâmpadas:

Em relação as lâmpadas utilizadas, a mais comum é a amarela (halógena). Porém recentemente as lâmpadas LED estão sendo bastante utilizadas também.

Entre as vantagens das lâmpadas LED podemos citar:

  • Maior economia de energia;
  • Maior durabilidade em relação as halógenas;
  • Não esquentam enquanto usadas;
  • Brilho maior, e com isso melhor iluminação.

Outras luzes importantes no automóvel:

Tipos de farol: para que servem?

Luz de freio:

Seu nome já diz tudo, é a luz que se acende quando o pedal do freio é acionado. Ela é acessa somente nas lanternas traseiras do veículo, de cor vermelha.

Sua função é sinalizar que o auto está reduzindo a velocidade ou parando totalmente, o que previne muitos acidentes e colisões.

Luz de ré:

Igualmente obvia, é a luz que se acende quando o veículo está em marcha a ré. Também é acessa nas lanternas traseiras do veículo, porém na cor branca.

Indica que o automóvel está se movendo para trás, o que pode ocasionar acidentes graves se não sinalizada.

Tipos de farol: para que servem?

Luz de seta:

Nas cores laranjas ou amarelas, as setas ao serem acionadas piscam na parte frontal e traseira do veículo. Alguns modelos de autos têm lanternas para setas nos retrovisores também, aumentando a visualização dos outros condutores.

As luzes de seta piscam em apenas um lado: ou direito ou esquerdo. Nunca estarão acessas dos dois lados junto.

E suas principais funcionalidades são sinalizar a mudança de faixa, fazer conversões na via (para a esquerda ou direita) e também mostrar aos condutores que irá estacionar em uma vaga.

.

tipos-de-farol

Agora você já sabe a diferença e importância que cada farol tem no seu veículo. Já deu uma olhada nos seus? Estão todos funcionando perfeitamente?

Manter os faróis em perfeito funcionamento vai além de pensar na sua segurança, na segurança de outros motorista e pedestres. A falta de uma dessas luzes ou seu mau funcionamento configura infração de trânsito.

Isso fará você além de perder pontos em sua CNH (Carteira Nacional de Habilitação), gastar dinheiro com as multas. Então, sai mais barato manter tudo funcionando, não é mesmo?

Então quando for comprar ou vender um carro, confira também esses detalhes que fazem toda a diferença.

E se estiver procurando as melhores ofertas, confira no Interior Carro. Temos mais de 10 mil carros com procedência e qualidade, do básico ao mais luxuoso. Tudo que você precisa no mesmo lugar, em alguma de nossas 100 revendas cadastradas.

Compartilhe esse conteúdo com alguém que adora o mundo automotivo, ou precisa saber mais sobre as diferenças nos faróis. 🙂