Pensando em comprar o automóvel dos sonhos? Veja as 6 dicas importantes antes de comprar um carro.

Comprar um veículo não é algo fácil e são necessários muitos esforços e economias para conseguir alcançar este sonho. E para que tudo dê certo, é preciso que todos os detalhes sejam considerados e planejados, para que a situação não tenha nenhuma complicação.

Sendo assim, confira o que deve ser levado em consideração e compre um auto com facilidade e segurança. Mas há também a opção de carro por assinatura, você teria um?

Confira o que você precisa levar em consideração para fazer um bom negócio:

  1. Pesquisar preços de forma detalhada
  2. Teste o veículo para conhecer suas característica
  3. Entenda os custos de manutenção e seguros
  4. Quais necessidades o automóvel precisará suprir
  5. Conheça a opinião de outros motoristas
  6. Verifique se a documentação do veículo está em dia

1. Pesquisar preços de forma detalhada:

Todos sabem que não é barato adquirir um carro ou qualquer outro veículo. Por isso, é sempre necessário que a pesquisa pelos melhores preços seja feita de forma detalhada. O interessado precisa ir até as lojas, consultar as condições de negócio e buscar sempre vantagens, como descontos ou parcelas mais baratas.

Não vale a pena fazer os processos correndo, pois a pressa é uma grande inimiga no momento de um investimento alto. Antes de mais nada, faça uma pesquisa nos valores do mercado.

Clique aqui para consultar a Tabela FIPE e ver qual o valor do carro que deseja comprar, antes de ir a uma loja ou revenda de confiança.

Por vezes, é possível que o mesmo modelo, em lojas separadas, tenha diferenças de preço final ou formas de pagamento. Por isso, a ação mais consciente é não se limitar a uma única concessionária ou loja, procurando com afinco pela melhor oferta.

Até porque, conhecendo os valores de cada uma, aumenta o poder de negociação do comprador, já que ele pode trabalhar sempre em busca de uma oferta melhorada.

É importante conhecer também quais os fatores influenciam no preço de um carro, clique aqui para ler a matéria completa.

Além disso, outra medida importante é verificar não só os preços dos locais de venda, mas também consultar as tabelas de preço oficiais. Sabendo estes valores, fica mais fácil buscar os números mais justos, que poderão ser utilizados para convencer os vendedores a chegarem a um preço mais agradável para o consumidor.

2. Teste o veículo para conhecer suas características:

Sempre que possível, é importante também que o interessado em adquirir o veículo faça o test drive para conhecer melhor as características da máquina. Muitas vezes, a possibilidade de testar as condições de dirigibilidade pode marcar a diferença e nos fazer optar por determinado modelo em relação a qualquer outro.

A princípio, podemos ter uma escolha na cabeça, por conta da estética ou de outras opiniões sobre a marca ou o modelo. Mas nada como ter a oportunidade de entrar no veículo, dirigir e sentir como será a experiência, na prática, de comprar aquele tipo de automóvel.

Por isso, não hesite em pedir aos vendedores para realizar um test-drive. E preste atenção em todos os detalhes durante o trajeto, para ter a melhor amostra possível do funcionamento do auto.

3. Entenda os custos de manutenção e seguros:

Muitas vezes, um possível erro é considerar como gasto apenas o dinheiro que será utilizado para adquirir o auto. Mas existem também diversos outros custos, entre eles os de manutenção, pagamento de seguros e outras taxas.

Considere ainda o risco de possíveis acidentes ou quebras mais relevantes, que podem aumentar bastante a conta final.

No momento de escolher o modelo, é importante saber exatamente quais são as necessidades, para que o comprador não fique com um carro melhor do que o necessário em mãos.

Isso evita que pague, por exemplo, valores mais altos de manutenção em relação ao que precisaria com um veículo menor e que, na prática, cumpriria da mesma forma as necessidades do dono. Atente-se aos detalhes e a sua rotina.

Compre auto: 6 coisas que você precisa levar em consideração nesse momento

4. Quais necessidades o automóvel precisará suprir:

Este ponto citado acima é importante: muitas vezes, pensamos no carro apenas pela facilidade de ir de um lugar a outro sem depender de nada, nem de ninguém. Mas cada família, ou mesmo pessoa, tem suas necessidades por conta do cotidiano.

A quantidade de vezes que o auto é usado, o tamanho dos deslocamentos feitos regularmente, entre outros fatores, são parte importante na equação de compra do veículo.

Por exemplo, uma família com filhos, naturalmente precisará de um carro com características diferentes de quem vive sozinho. Da mesma forma, quem usa o veículo para viagens ou caminhos mais longos tem necessidades diversas de quem usará para rotas curtas e rápidas.

Logo, isso deve ser considerado para que a escolha seja a mais confortável possível.

Esse fator entra também na questão de evitar custos desnecessários. Por vezes, comprar um automóvel que seja feito para longas jornadas, sendo que o objetivo é andar apenas no centro da cidade, em percursos muito curtos, é uma desvantagem. Já que o pagamento de seguro e manutenção são muito mais altos e as principais características e vantagens daquele modelo ficam subutilizadas.

5. Conheça a opinião de outros motoristas:

Mesmo fazendo todos os testes, pesquisando preços e buscando os melhores negócios, não há nada como a experiência de quem teve, no dia a dia, aquele modelo em mãos. Afinal, as respostas em longo prazo só podem ser conhecidas após a compra.

Para minimizar os riscos de achar que a escolha foi a correta, mas se arrepender posteriormente, vale a pena perguntar para amigos, colegas de trabalho e familiares que tenham tido um veículo daquele modelo ou, pelo menos, daquela marca.

Isso facilita no conhecimento do comportamento da máquina ao longo dos meses. Fica mais tranquilo saber se existem problemas no momento de buscar peças de reposição em caso de necessidade de manutenção.

Também é importante saber se o carro responde bem em estradas, se gasta muito combustível, aumentando o custo mensal, entre outros detalhes importantes e que podem influenciar diretamente na decisão final.

6. Verifique se a documentação do veículo está em dia

Outro detalhe fundamental, para evitar dores de cabeça posteriores, é conferir se toda a documentação relacionada ao veículo está atualizada e correta. São várias as obrigatoriedades para automóveis, como os certificados de registro e licenciamento.

Além disso, se a opção for por um carro usado, se certifique de que não há nenhuma pendência anterior, como IPVAs. Multas não pagas, pela lei, impedem que haja o repasse do veículo, mas é sempre bom garantir que não haja problemas referentes a isso, para evitar complicações no futuro.

Estes são alguns dos aspectos que precisam ser considerados no momento escolhido para que se compre o auto. Não é uma decisão fácil, exige atenção para que o modelo e a marca selecionadas sejam realmente aquelas que contemplem as necessidades, as facilidades e as possibilidades de orçamento.